26 junho 2008

Considerações sobre o Euro 2008 (2)

Cá estou eu para mais algumas considerações e/ou notas sobre o Euro 2008.


Contra todas as previsões
Contra todas as previsões este Euro fica marcado pelo bom número de golos marcados. Fica marcado também pelo sucesso de equipas ofensivas e pela “falência” de equipas que abordaram a prova de forma mais cínica.
Portugal, Holanda, Russia e Espanha foram/são as equipas que revelam mais futebol. Estilos diferentes mas uma filosofia comum: um futebol ofensivo, vistoso.
Por outro lado temos a ultra defensiva Grécia, o cinismo Italiano, uma equipa a jogar na espectativa como a França ou uma Suecia de calculadora na mão. Todas elas falharam, todas elas deixaram o Euro sem glória.

Aposta comum
Poucas são as equipas neste Euro que optaram por pressionar através de um bloco alto. Tem sido ponto comum os blocos médios/baixos e a aposta nas transições defesa-ataque rápidas.

Uma dor de cabeça chamada 4-3-3
Por outro lado temos assistido de certa forma ao declínio do 4-3-3. Apesar do bom futebol praticado por Portugal ou Holanda (exemplos), as selecções que apostaram declaradamente num 4-3-3 bem delineado acabaram por sentir dificuldades e acabaram por cair.
Em provas a eliminar, em competições marcadas pelo detalhe, competitividade,equilíbrio parece-me complicado alcançar o sucesso em 4-3-3 declarado. É visível neste Euro, é visível nas competições Europeias de clubes.

Quem aparece primeiro cai
Outro dado curioso e falado por algumas personalidades como Beckenbauer: as selecções que apareceram na prova cedo acabaram por cair.
Portugal, Holanda, Croacia assumiram-se como favoritas logo no final do 1º jogo. Apresentaram um jogo agradável e eficaz (mais a Holanda do que Portugal, a Cróacia convenceu a partir do 2º), mas chegados aos jogos a eliminar cairam.
Por outro lado a Alemanha que mesclou o bom com o menos bom, a Turquia e a Russia não convenceram nos seus primeiros jogos mas registaram uma franca evolução (mais a Turquia e a Russia do que a Alemanha).

Descansar ou não descansar?
Antes do jogo com a Suiça dizia a pessoas amigas que não concordava com a rotação quase total do onze apenas e só porque já estavamos apurados.
Numa prova de curta duração, de grande intensidade, não me parece a melhor opção quebrar a competição e rotinas aos jogadores.
Li Tomaz Morais a defender o mesmo e a verdade é que contra factos não há argumentos: Portugal, Holanda e Croácia descansaram e cairam no jogo seguinte. Apenas a Espanha se salvou.
Pergunto: Portugal apesar de contar com 7,8 jogadores com mais 5,6,7 dias de descanso que os jogadores Alemães...demonstrou mais frescura física? Assumiu o jogo como seria expectável?

O que esperar da Espanha frente á Russia?
Uma equipa que opta pela posse de bola na procura de forçar espaços entre linhas para que os médios recebam a bola em boas condições e a coloquem nos 2 avançados extremamente móveis que são as referências da equipa (Villa e Torres), preferindo a profundidade á largura.
Silva e Iniesta são dois “alas” extremamente interiores mas que poderão ter que abrir mais do que o habitual face ao estilo de jogo Russo que se baseia em transições defesa-ataque apoiadas extremamente rápidas .
O grande handicap Espanhol?
O possível desgaste. Os Russos, muitos deles a actuar no campeonato local, encontram-se neste momento a meio da época desportiva. Os Espanhóis chegam ao Euro após uma desgastante época desportiva na qual vários jogadores estiveram envolvidos em várias competições.
A importância de Senna no esquema de Aragones
Muitos adeptos nem dão por ele. Um espectador menos atento possivelmente menospreza a importância deste jogador no jogo Espanhol.
Senna é o equilíbrio, é ele que permite a harmonização da equipa e é um jogador fundamental nas transições ataque-defesa, pois tem um fantástico sentido posicional, fecha bem espaços, lê mt bem o jogo.
Baixo mas atlético, Senna assemelha-se a um jogador que funcionou como pilar para o sucesso do Porto nos últimos 2,3 anos – P Assunção.

Nomes a salientar
Deixo-vos alguns nomes: Luka Modric, Codrea, Zhirkov, Arshavin, Pavlyuchenko, Zyrianov, Senna, Silva.
Talvez medos mediáticos á partida para este Euro mas todos eles jogadores com qualidade.

1 comentário:

Fora de jogo disse...

Excelente blog, continue assim. passe tb pelo nosso em: http://foradejogo08.blogspot.com/


visite e comente.... espero k goste